(21) 3326-4454

contato@saniplanengenharia.com.br

27/12/2019

Coprocessamento

Postado by: Saniplan Engenharia Ambiental

Educação e Entretenimento
Coprocessamento

Em média, o Brasil produz aproximadamente 33 milhões de toneladas de resíduos industriais por ano, e dentre eles, apenas 8 milhões de toneladas tem tratamento apropriado.

Quando se leva em consideração a alta quantidade de resíduos descartados de maneira imprópria em nosso país, junto a todas as consequências ambientais resultantes desses processos, torna-se necessário buscar soluções e recursos para o manejo e destinação final adequada dos resíduos sólidos gerados.

O coprocessamento aparece como uma opção interessante e fundamental, tanto do ponto de vista econômico, quanto dos pontos de vista ambiental e da saúde humana. O termo "coprocessamento" configura a integração de dois processos: a queima de resíduos sólidos industriais que seriam descartados em aterros sanitários (Método que pode causar a contaminação do solo e até mesmo dos lençóis freáticos) e a fabricação de artigos que demandam altas temperaturas em seus processos produtivos.

Resumidamente, o coprocessamento é um método de destruição de resíduos atrelado à fabricação de itens produzidos em altas temperaturas. Isso ocorre principalmente com as indústrias de cimento.

O processo está alinhado com a política de preservação de recursos naturais e energéticos, apresentando-se como uma das alternativas mais seguras e competentes para a destinação de resíduos. Com capacidade de absorção de grandes volumes, não altera em nada a qualidade dos produtos resultantes deste procedimento.

Atualmente, algumas fábricas de cimento estão sendo autorizadas a utilizar este processo na redução dos altos níveis de óleo encontrados nas praias do Nordeste.

Faça sempre o descarte correto de resíduos químicos sem prejudicar o meio ambiente, e conte conosco. A Saniplan